Quer começar um negócio? Comece pela Marca!

Posted on Posted in Negócios

Quando estamos começando um negócio várias dúvidas surgem, entre elas, será que a ideia é boa?  Ou, será que esse mercado tem clientes? O meu preço é melhor que o do concorrente? Conseguirei encontrar fornecedores de qualidade? Enfim, uma série de questões associadas a estrutura do negócio.

Esse pensamento, não está totalmente errado, claro que é importante planejar a estrutura organizacional do seu negócio, no entanto, esse não deve ser o seu ponto de partida.

Atualmente uma empresa é muito mais Reputação do que Estrutura, você pode ter sua empresa em um cômodo da sua casa (estrutura simples) a qual possui uma influência relevante entre as pessoas (reputação alta). Esse é o ponto que deve ser trabalhado, a mensagem, o sentimento que a sua marca irá transmitir aos seus futuros clientes.

Para ajudar você nessa reflexão, antes de qualquer planejamento, responda essas duas perguntas:

Qual é o impacto do seu negócio para as pessoas?

Se você não vender absolutamente nada, qual será a sua contribuição para o seu público?

As respostas para essas duas perguntas não são necessariamente simples, mas refletem de forma objetiva a mensagem que seu negócio deve transmitir ao seu público. Vejamos o exemplo do famoso Cirque du Soleil. O impacto do negócio está na beleza das acrobacias com seres humanos, na magia dos espetáculos. As pessoas quando assistem as apresentações, esquecem que estão em um circo, pois todo o espetáculo reflete uma sensação surpreendente e ao mesmo tempo emocionante para o público, logo o objetivo não é ser engraçado, mas tocante. Além disso, muitos dos seus espetáculos ocorrem gratuitamente, como forma de contribuir para o desenvolvimento social e cultural.

Outro exemplo é a empresa Consul de Eletrodomésticos, na qual impacta seus consumidores aliando design e tecnologia para facilitar o dia-a-dia. Além disso, para contribuir diretamente com o seu público-alvo, nós mulheres, a  Consul criou o Consulado da Mulher, uma inciativa que trabalha na transformação social por meio do incentivo ao empreendedorismo para mulheres de baixa renda e escolaridade que vivem em comunidades vulneráveis na periferia das grandes cidades ou em áreas rurais de todo o Brasil.

Nesses dois exemplos é possível perceber que mais do que pensar na estrutura funcional do seu negócio, você precisa refletir sobre qual é o impacto e a contribuição do seu empreendimento para as pessoas, hoje uma empresa só consegue ser competitiva se construir uma marca que foque nas pessoas e a maior prova disso são as redes sociais.

As pessoas só seguem, compartilham e curtem ações nas quais elas se identificam, então, antes de fazer todo o seu plano de negócios, pense primeiramente em qual será a sua verdadeira marca.

Por: Tatiana Oliveira

f

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *