Ela Disse: Carol Mayer

Posted on Posted in Sem categoria

 

Minha empresa ainda existe de forma bem embrionária. Comecei em outubro e ainda estou engatinhando. Eu tinha a ideia, tinha a vontade, mas não sabia por onde começar.

Empreender é difícil, e a fase inicial é a pior. Tudo o que lemos por aí incentiva o empreendedorismo grande, e eu queria algo local, menor. Além disso, só agora estão aparecendo os incentivos ao empreendedorismo feminino. E sim, empreendedorA é diferente de empreendedOr. Nós, mulheres, por excelência somos multitarefa e temos mil jornadas diárias. A orientação para o empreendedorismo feminino não diz somente respeito ao plano de negócios e afins. É preciso que a orientação não somente nos guie pelo sentido técnico, mas também que nos dê empoderamento – nós podemos, sim, cuidar da casa, marido, filhos e sermos empresárias, por que não?

E foi aí que encontrei o Emdime: uma fonte maravilhosa de informação e empoderamento. Os artigos são ótimos: nos dão a orientação na dose certa, a leitura é deliciosa e os temas são perfeitos, nada subjetivo e bem prático.

Depois que revirei o site de ponta-cabeça, enfim, me senti preparada e, o principal, motivada para seguir em frente!

 

 

Carol, suas palavras retratam exatamente as mulheres que desejo atingir, obrigada por acompanhar a Emdime e fazer parte da nossa história. Bejokas Tati.

f

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *