É possível ser empresária e conciliar atividade física?

Posted on Posted in Desenvolvimento Pessoal

Em meados de outubro de 2013 conversando com dois amigos sobre a correria do trabalho, estresse e a necessidade de desopilar, eles conseguiram me convencer que eu seria capaz de fazer o triátlon: nadar, pedalar e correr.

Após, pensar por alguns dias marquei uma reunião com o triatleta Frank Silvestrin e entrei na equipe para começar os treinos. O meu coach Thiago Bicca faz a minha planilha de treino, a qual tem atividade nos sete dias da semana e acompanha todo o meu desempenho.

No início não foi fácil adicionar o triátlon na minha vida, além dos compromissos com a empresa, eu também tenho meus plantões no funcionalismo público e tentar organizar os dois trabalhos, três esportes, ter vida social e pessoal, limpar a casa, ir no mercado e ainda dormir… Parecia loucura. Decidi que não seria impossível e que eu iria sim me superar, era só me organizar.

Iniciei nadando e correndo, até que em fevereiro ao invés de comprar um sofá para a sala escolhi comprar a bike – sim, na minha sala, até o mês passado, no lugar do sofá eu tinha apenas uma bicicleta. Dessa maneira, entrei definitivamente para o triátlon.

Consigo treinar antes e após o expediente, mas não com a frequência que gostaria. Mantenho meus compromissos, reuniões e estudos em dia.  Tudo é questão de organização e,  em meio a essa vida corrida veio a necessidade de uma alimentação saudável.

Eu sou uma pessoa que como muito e eu era totalmente desregrada, a alimentação saudável aconteceu de forma natural, quando você faz atividade física intensa o seu corpo passa a rejeitar alguns alimentos que antes eram apetitosos. Busquei a expertise de uma nutricionista, além de dicas de comidinhas praticas e saudáveis com meus colegas de treino.

 O meu Nescau de todas as manhãs por quase 33 anos foi trocado por uma deliciosa tapioca com banana, aveia e mel, além de suco natural ou água de coco, a bolachinha por barra de proteína, o chocolate pelas frutas e o meu prato no almoço parou de ser opaco e começou a ser mais colorido.

Como uma boa italiana, não abro mão de um bom vinho à noite e também continuo indo a eventos, festas e saindo com meus amigos. Mas, agora, de uma forma mais saudável, com mais qualidade de vida.

Quando se tem vontade é possível acordar às 6h da manhã na segunda-feira para correr, depois trabalhar o dia todo bem arrumada, fazer uma reunião, ficar feliz por ter tido um dia produtivo, desligar o computador, ir nadar e depois sair para jantar.

Não sou uma super mulher, somente me organizo, faço o que gosto, tenho uma alimentação mais saudável e como meu amigo Franck Rebello escreveu esses dias no facebook: “ Vencer é superar alguém. Vitória é superar a si mesmo”.

Eu prefiro me sentir vitoriosa, e você?

.

.

aldrey-avatar

   

Aldrey Zago Menezes

Co-founder e responsável pelo setor operacional da AZM assessoria em câmbio. Pós graduada em Direitos Difusos e coletivos. Triatleta. Adora treinar, viajar, ler, comer e novos desafios. Colunista da Emdime, Jogo de Damas e Negócio Feminino.

facebook site

f

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *